GT IDEOLOGIA DE GÊNERO? OS DISCURSOS RELIGIOSOS QUE LEGITIMAM A EXCLUSÃO E VIOLÊNCIAS CONTRA AS MULHERES E A POPULAÇÃO LGBTQI

GT IDEOLOGIA DE GÊNERO?

OS DISCURSOS RELIGIOSOS QUE LEGITIMAM A EXCLUSÃO E VIOLÊNCIAS CONTRA AS MULHERES E A POPULAÇÃO LGBTQI

Coordenação:

  • Ana Claudia Ribas
  • E-mail: ribasanaclaudia@gmail.com
  • Lattes: http://lattes.cnpq.br/8554243178615504

 

  • Sabrina Guerra Guimarães
  • E-mail: brinaguerra@hotmail.com
  • Lattes: http://lattes.cnpq.br/8970714517498743

 

Comentários:

  • Odair Salazar
  • Lattes: http://lattes.cnpq.br/7588730088690658

 

RESUMO

Este GT destina-se a acolher discussões que versem sobre o avanço do conservadorismo no Brasil, alicerçado primeiramente por discursos de diferentes instituições religiosas ao decretarem guerra ao que eles/as denominam de “Ideologia de Gênero”. Nesse sentido, buscaremos, enquanto aporte teórico, as teorias feministas e queer para demonstrar a importância do conceito de gênero para desconstrução de tais discursos que estão cerceando a liberdade de expressão de professores/as em sala de aula, gerando violências diversas às mulheres e a população LGBTQI.

Palavras-Chave: Ideologia de gênero; violências; religião.

 

Comunicações Orais aprovadas e ordem das apresentações:

 

Dia 12/10/2018

 

“Eu vou provar pra você”: Conservadorismos religiosos e o discurso da “ideologia de gênero” na mídia brasileira no período recente

Fernanda Marina Feitosa Coelho

 

Cristianismo “Fundamentalista” versus Ideologia de Gênero? Tensionamento entorno das Políticas Publicas LGBT e Educacionais Brasileiras

Márcio José Ornat  e Joseli Maria Silva

 

 “Ideologia de gênero” e a juventude assembleiana – Perspectivas sociológicas

Bruna Lassé Araújo

 

Chá de bonecas e encontro de boys: evento de crianças na Assembleia de Deus  Taboão, articulado como “ideologia de gênero” em boicote a estudos de gênero.”.

Daisy Mota Ferreira Bispo

 

Dia 13/10/2018

 

Dizeres revolucionários: O atravessamento do discurso religioso na construção do imaginário sobre “ser mãe” na ditadura militar brasileira

Ana Paula Alves Correa  e Andressa Brenner Fernandes

 

A organização do movimento LGBT no Brasil através das ONGs: desafios e conquistas

Tatiana Sampaio (UERJ)

 

O silêncio de gays masculinos no protestantismo brasileiro – Uma abordagem etno-discursiva (2018)

Odair Salazar

 

O RISO DA POMBA GIRA: Homossexualidade e transexualidade nos terreiros de Umbanda Almas e Angola em Florianópolis.

Ana Cláudia Ribas

Acesse, curta e compartilhe:

Site da ABHR           #ABHR          Canal da ABHR no Youtube         

 Facebook da ABHR 2018           Instagram da ABHR 2018           Twitter da ABHR 2018