GT ETNOGRAFIA, HISTÓRIA ORAL, MÍDIAS E RELIGIOSIDADES: SENSIBILIDADES, DIVERSIDADES E RESISTÊNCIAS

GT ETNOGRAFIA, HISTÓRIA ORAL, MÍDIAS E RELIGIOSIDADES: SENSIBILIDADES, DIVERSIDADES E RESISTÊNCIAS

Coordenação:

  • Eduardo Meinberg de Albuquerque Maranhão Fº
  • E-mail: edumeinberg@gmail.com
  • Lattes: http://lattes.cnpq.br/7589132071776933

 

  • Rita Laura Segato
  • E-mail: ritalsegato@gmail.com
  • Lattes: http://lattes.cnpq.br/7719153067130491

 

Comentários:

  • Gilse Rodrigues
  • E-mail: gilseelisaufam@gmail.com
  • Lattes: http://lattes.cnpq.br/3345553436449642

 

  • Magali do Nascimento Cunha
  • E-mail: Magali.ncunha@gmail.com
  • Lattes: http://lattes.cnpq.br/1968477845967720

 

RESUMO

No dia 17 de abril de 2016, a câmara dos deputadosfederais se posicionou favoravelmente à abertura do processo de impeachment da então presidenta Dilma Vana Rousseff. Os parlamentares que votaram sim na sessão da Câmara dedicaram seus votos majoritariamente a Deus e as igrejas procurando, além disso, atacar os setores de esquerda. No dia 31 de agosto daquele ano, Dilma Rousseff foi deposta em um golpe de Estado arquitetado por parlamentares, juristas e mídia. Nesse sentido, indaga-se quais são os desafios teóricos, metodológicos e epistemológicos dos estudos de religiões e religiosidades frente ao atual contexto político que se encontra caracterizado por conservadorismos, diversidades e resistências? E, mais ainda, quais as implicações relacionadas às subjetividades e sensibilidades de quem é pesquisado e de quem pesquisa? Desse modo, este GT procurará acolher trabalhos etnográficos e de história oral, e/ou que analisem diferentes mídias, e que reflitam conexões relacionadas à História do Tempo Presente entre religiosidades e: política; educação; gênero e sexualidade; movimentos sociais; migração e periferia; raça e etnia; mídia e espetáculo; humor; novos movimentos religiosos; dentre outros temas.

Palavras-Chave: Etnografia e história oral das religiosidades; mídia e religião, História do Tempo Presente.

 

Comunicações orais aprovadas e ordem das comunicações:

 

 

Dia 12/10/2018

Patrimônio, memória e os tesouros do sagrado: Ações museais e as religiões afro-

brasileiras no Estado do Maranhão

Greilson José de Lima (UEMA)

 

Religiosidade e Patrimônio Cultural nas Festas do Divino Espírito Santo dos Açores e Pirenópolis

Luiz Nilton Corrêa

 

A cruz nos dá esperança”: Notas etnográficas de uma célula religiosa inclusiva na cidade de Pelotas-RS

Arielson Teixeira do Carmo

 

De Terra Da MacumbaA Cidade De Deus”: A Polissemia Das Representações acerca da Cidade de Codó-Ma (1930-2000)

Jéssica Cristina Aguiar Ribeiro; Karl Arenz  e Josenildo Pereira de Jesus

 

Barracão de Capoeira do Mestre Roque, Uma Escola Raiz do Cordão de Ouro

Marlon Silva da Costa (Centro Universitário Augusto Motta)

 

Sociabilidade religiosa: Organização, formação de identidade e relacionalidade com o sagrado

Jade Figueiredo Costa (UNIFAP) (pôster)

 

Dia 13/10/2018

 

A mídia ao acesso de todos: A linguagem visual como estratégia para a construção de um pensamento crítico e laico

Sandra Felix Santos (UFABC)

 

A brasa fora do braseiro: implicações identitárias de uma igreja protestante histórica em processo de pentecostalização

Pâmella Ferreira Campos (UNIRIO)

 

A política e os adventistas do sétimo dia: abordagem temática pela Revista Adventista no século XXI

Kevin Willian Kossar Furtado (PUCPR)

 

Santos de devoção’ e santos de precisão’ em Faxinais de (Rio Azul-PR): fotografia e memória

Ancelmo Schörner (Unicentro/PR)  e Marisangela Lins de Almeida (Unicentro/PR)

 

Em nome de Deus e da família: o discurso político do atraso e a resistência através da educação

Thiago Augusto Pestana da Costa (UFABC)

 

Acesse, curta e compartilhe:

Site da ABHR           #ABHR          Canal da ABHR no Youtube         

 Facebook da ABHR 2018           Instagram da ABHR 2018           Twitter da ABHR 2018